Powered By Blogger TM


quarta-feira, dezembro 07, 2005

 

Beto coloca Benfica nos «oitavos» da Champions. O Benfica alcançou esta noite uma vitória sem precedentes em casa frente ao Manchester United, por 2-1, golos de Geovanni e Beto. O campeão nacional entrou determinado em campo e mesmo tendo estado a perder conseguiu a reviravolta no marcador e derrotou os desnorteados «red devils». Koeman é, claramente, um dos grandes vencedores da noite. O técnico colocou inesperadamente Geovanni como ponta-de-lança e essa aposta foi ganha, tendo o extremo brasileiro jogado bem, surpreendido o adversário e... marcado um golo. O jogo começou da pior maneira para a equipa portuguesa, com o Manchester United a inaugurar o marcador através de Scholes, após um bom cruzamento de Neville, numa jogada em que a defesa «encarnada» foi surpreendida. Mas, por estranho que pareça, esse golo não catapultou os ingleses para a vitória. Os atletas ingleses estavam lentos e até parecia que já tinham a vitória conquistada... O Benfica, mais rápido, começou a apostar nas alas e aos 15 minutos chegou ao golo do empate. Nélson aproveitou os espaços concedidos, cruzou para a área, os defesa contrários ficaram a ver e Geovanni, de cabeça, restabeleceu a igualdade. A confiança dos jogadores do Benfica continuava a aumentar, perante a displicência do adversário, nos quais Cristiano Ronaldo, individualista, e Giggs, em péssima condição física, não conseguiam fornecer bolas aos avançados, que assim eram inconsequentes. Aos 32 minutos, o Benfica conseguiu a reviravolta no marcador. Beto aproveitou um mau alívio de O´Shea e rematou forte, com a bola ainda a embater num jogador do Manchester United e a impedir a defesa a Van der Sar. Os ingleses tentaram reagir, mas continuavam a revelar clara falta de discernimento e capacidade de passe para criar situações de perigo. Na etapa complementar, o técnico do Manchester United, Alex Ferguson, tirou Cristiano Ronaldo e Giggs e fez entrar mais avançados, mas o problema dos ingleses continuava no meio-campo, onde não tinham um jogador que fizesse a correcta transição defesa/ataque. As jogadas perigosas que conseguiam criar era através de iniciativas individuais e nas bolas paradas, mas a concentrada defesa do Benfica conseguiu sempre deter o adversário. De salientar ainda o facto de o Benfica ter jogado sem Simão, Miccoli, Manuel Fernandes e Karagounis e ter conseguido, mesmo assim, derrotar o (pseudo)favorito Manchester United, que entrou no Estádio da Luz a pensar que tudo já estava decidido. A vitória colocou o Benfica na segunda posição do Grupo D e, consequentemente, a qualificação para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões. A Bola

comente:

• • • • •


CALCIO ROSSO - Blog de inspiração benfiquista
   
SPORT LISBOA E BENFICA - Blog de inspiração benfiquista. A manutenção deste blog depende dos humores de Quetzal Guzman, Lupano De Spinafro e NM. Mails em calcio-rosso@nme.com