Powered By Blogger TM


quarta-feira, setembro 28, 2005

 

EM MANCHESTER. Ao iniciar o encontro com Beto encostado ao lado direito já se temia inaptidão, incapacidade de recepção, controle e passe, músculo. Foi precisamente isso que aconteceu mas com a agravante do jogador brasileiro mostrar embaraços que normalmente conotam jogadores dos distritais de cada vez que era chamado a actuar. Koeman ter-se-á apercebido desse facto, mas também é verdade que o ManUtd raramente criou perigo nos locais por onde se impunha o músculo (e desta vez pouco voluntarismo) de Beto. Só assim consigo equacionar a não substituição de Beto por um flanqueador - adaptado ou não - que seria Geovanni, pela técnica e velocidade, ou João Pereira, por ser um jogador nado nas faixas. Koeman não mexeu enquanto Ferguson não lançou pedras para o relvado mas o ManUtd tem a capacidade de se transfigurar tacticamente com o mesmo onze. Quando Koeman alterou era tarde, mas imaginemos o holandês abdicando da contenção, da salvaguarda do resultado e ocupando a última quinzena de minutos a atacar a baliza de van der Saar, meio-campo defensivo do SLB em modo convidativo para Ronaldo e cia. massacararem em dribles e cartões o último reduto vermelho-àguia. Um jogo perdido mas um Benfica receoso? Não, um Benfica conservador.

comente:

• • • • •


CALCIO ROSSO - Blog de inspiração benfiquista
   
SPORT LISBOA E BENFICA - Blog de inspiração benfiquista. A manutenção deste blog depende dos humores de Quetzal Guzman, Lupano De Spinafro e NM. Mails em calcio-rosso@nme.com